Viabilidade econômica de duas hortas hidropônicas na área urbana da cidade de São Paulo

Erico Murilo Gozzi, Michel Augusto Santana Paixão

Resumo


A hidroponia, por não fazer uso do solo, permite maior flexibilidade na localização da horta, característica importante considerando-se os desafios de se alimentar uma população crescente que deve chegar a 9 bilhões de habitantes em 2050. O desafio dessa nova realidade é aproximar os produtores, atualmente na zona rural, dos consumidores dos grandes centros urbanos. O objetivo foi verificar a viabilidade econômica de dois projetos de horta de alface hidropônica no ambiente urbano da cidade de SP. O primeiro projeto considerou a construção de uma horta hidropônica com iluminação natural em um terreno localizado em um bairro centralizado da zona norte da cidade de São Paulo. O projeto previu a construção das bancadas dentro de uma estufa, ambos orçados no projeto. O segundo projeto considerou o cultivo das alfaces em galpão com iluminação artificial em LED e vários andares de cultivo. As diferenças entre os projetos permitiram a comparação dos impactos de inclusão das tecnologias utilizadas em fazendas virtuais no resultado financeiro das hortas. O estudo iniciou com a definição da localização das hortas, seguido da elaboração do fluxo de caixa, e do cálculo de indicadores de desempenho. Foram calculados os indicadores de Valor Presente Líquido [VPL], Taxa Interna de Retorno [TIR] e payback descontado. Foi também realizada uma análise para verificação do impacto da inclusão de novos andares na horta vertical. Por fim, verificou-se que o projeto de hidroponia com iluminação artificial, apesar da pequena área da edificação considerada, é viável para implantação em ambiente urbano.


Palavras-chave


alface; ambiente urbano; fazenda vertical; fluxo de caixa; hortaliças

Texto completo:

PDF

Referências


Banco Central do Brasil [BCB]. 2016. Fócus – Relatório de mercado. Disponível em: . Acesso em: 04 nov. 2016.

Brasil. 2006. Lei Complementar No 123 de 14 de dezembro de 2006. Disponível em: . Acesso em: 05 nov. 2016.

Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados [SEADE]. 2016. Projeções Populacionais. Disponível em: . Acesso em: 05 nov. 2016.

Departamento Nacional de Trânsito [DENATRAN]. 2016. Frota de Veículos – 2016. Disponível em: . Acesso em: 16 jun. 2017.

HF Brasil. 2016. Preços Médios dos Hortifrutícolas. Disponível em: . Acesso em: 04 nov. 2016.

Fonseca, J.W.F. 2012. Elaboração e análise de projetos: a viabilidade econômico-financeira. Editora Atlas, São Paulo, SP, Brasil.

Kozai, T.; Niu, G.; Takagaki, M. 2014. Plant factory: an indoor vertical farming system for eficient quality food production. Elsevier, London, UK.

Organização das Nações Unidas [ONU]. 2017. World Population Prospects: The 2017 Revision. Disponível em: . Acesso em: 04 nov. 2017.

Prefeitura de São Paulo. 2016. Dados demográficos dos distritos pertencentes às subprefeituras. Disponível em: . Acesso em: 05 nov. 2016.

Resh, H.M. 2013. Hidroponic food production. CRC Press, Boca Raton, FW, US.

Secretaria da Receita Federal do Brasil [SRFB]. 2016. Tabela de depreciação. Disponível em: . Acessado em: 05 nov. 2016.

Secretaria da Receita Federal do Brasil [SRFB]. 2016. Tabela de depreciação. Disponível em: . Acessado em: 05 nov. 2016.

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas [SEBRAE]. 2016. Como montar uma hidroponia. Disponível em: . Acesso em: 05 nov. 2016.

Souza, A.; Clemente, A. 2008. Decisões financeiras e análise de investimentos: fundamentos, técnicas e aplicações. Editora Atlas, São Paulo, SP, Brasil.




DOI: https://doi.org/10.22167/r.ipecege.2017.4.12

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Erico Murilo Gozzi, Michel Augusto Santana da Paixão

Rev iPecege, Piracicaba, SP, Brasil. e-ISSN 2359-5078

 Licença Creative Commons Revista iPecege está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Indexadores e diretórios: