Viabilidade econômica de biofábrica de Trichogramma pretiosum para uso contra pragas agrícolas da ordem Lepidoptera

Palavras-chave: biotecnologia, controle biológico, investimento

Resumo

O Brasil vem se tornando um dos principais fornecedores internacionais de produtos agropecuários. Esses produtos são responsáveis por metade das exportações e por 21% do Produto Interno Bruto [PIB], mostrando a importância do setor para a economia. Paradoxalmente nota-se um aumento do uso de produtos químicos na produção agrícola, o que constitui barreira as exportações e até redução no consumo interno. A produção sob boas práticas agrícolas é uma demanda mundial, uma vez que barreiras ecológicas e/ou resíduos químicos ainda são empecilhos a expansão das exportações. Uma alternativa para mitigar o problema com os resíduos químicos, é o controle biológico de pragas fazendo uso de Trichogramma pretiosum pela sua eficiência no controle de pragas da ordem Lepidoptera e por ser fácil a sua criação em escala comercial em biofábricas. No entanto, existem poucas referências na literatura sobre a relação custo benefício deste empreendimento, visto que as metodologias utilizadas na criação de insetos não são divulgadas pelas empresas do setor. O objetivo deste trabalho foi avaliar a viabilidade econômica da construção e da implantação de uma Biofábrica de produção de Trichogramma, para controle biológico. O estudo indicou que o projeto é viável, com uma boa rentabilidade e um bom retorno sobre o investimento. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Brasil. 2006. Lei complementar n. 123, de 14 de dezembro de 2006. Dispõe sobre o Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LCP/Lcp123.htm>. Acesso em: 09 maio 2016.

Cruz, I.; Figueiredo, M.L.C.; Matoso, M.J. 1999. Controle biológico de Spodoptera frugiperda utilizando o parasitoide de ovos Trichogramma. Embrapa-CNPMS, Sete Lagoas, MS, Brasil.

Cruz, I. 2008. Manual de identificação de pragas do milho e de seus principais agentes de controle biológico. Embrapa Informação Tecnológica, Brasília, DF, Brasil.

De La Torre, S.L. 1993. Trichogramma: biologia, sistemática y aplicación. Editorial Científico Técnica, La Habana, Cuba.

Fuentes, S.F. 1994. Produccion y uso de Trichogramma como regulador de plagas. RAAA, Lima, Peru.

Gitman, L.J. 2006. Princípios de Administração Financeira. Pearson, São Paulo, SP, Brasil.

Gouvea, A.; Gnoatto, V.J.; Silva, E.R.L.; Porich, M. 2014. Análise Econômica da Produção de Trichogramma pretiosum Riley em Diferentes Escalas. EntomoBrasilis 7(1): 41-47.

Hassan, S.A. 1997. Seleção de Trichogramma para o uso em programas de controle biológico. p.324. In: Parra, J.R.P.; Zucchi, R.A. (Ed.). Trichogramma e o controle biológico aplicado. FEALQ, Piracicaba.

King, E.G. 1985. Biological control of bollworm and tobacco budworm in cotton by augmentative releases of Trichogramma. Southwestern Entomologist Society, Dallas.

Pratissoli, D.; Vianna, U.R.; Zago, H.B.; Pastori, P.L. 2005. Capacidade de dispersão de Trichogramma pretiosum em tomateiro estaqueado. Pesquisa Agropecuária Brasileira 40(6): 613-616.

Querino, R.B.; Zucchi, R.A. 2011. Guia de identificação de Trichogramma para o Brasil. Embrapa Informação Tecnológica, Brasília, DF, Brasil.

Sá, L.A.N.D, Pessoa, M.C.P.Y, Moraes, G.J.D., Marinho-Prado J.S., Prado S.D.S., Vasconcelos, R.M.D. 2016. Quarentine facilities and legal issues of of the use of biocontrol agents in Brazil. Pesquisa Agropecuária Brasileira 51(5): 502-509.

Smith, S.M. 1996. Biological control with Trichogramma: advances, successes, and potential of their use. Annual Review of Entomology 41: 375-406.

Tavares, W.S. 2010. Custos de uma Biofábrica de Trichogramma pretiosum Riley para o Controle da Lagarta-do-Cartucho no Milho. EntomoBrasilis 3(2): 49-54.

Zucchi, R.A.; Monteiro, R.C. 1997. O gênero Trichogramma na América do Sul. p.41-66. In: Parra, J.R.P.; Zucchi, R.A. (Ed.). Trichogramma no controle biológico aplicado. FEALQ, Piracicaba.

Publicado
01-03-2018
Como Citar
Lopes, S., Paixão, M., & Cruz, I. (2018). Viabilidade econômica de biofábrica de Trichogramma pretiosum para uso contra pragas agrícolas da ordem Lepidoptera. Revista IPecege, 4(1), 44-50. https://doi.org/10.22167/r.ipecege.2018.1.44
Seção
Artigo Original - Gestão de Negócios