Viabilidade econômica do cultivo de videira Niágara Rosada

Meyriele Pires de Camargo, Caroline Rabelo Costa

Resumo


O estado de São Paulo é o terceiro maior produtor de uvas do Brasil e o maior produtor nacional de uvas de mesa, sendo a variedade Niágara Rosada (Vitis labrusca) a mais plantada no estado. O objetivo do trabalho foi verificar a viabilidade econômica do cultivo de Niágara Rosada. O projeto foi dimensionado para uma área de 3 hectares implantada no município de Piracicaba, SP.  As plantas foram conduzidas no sistema em espaldeira em uma densidade de 5000 plantas ha-1. O fluxo de caixa foi dimensionado para um período de 13 anos. Estimaram-se os custos para implantação e manutenção do vinhedo, financiamento bancário, pagamento do Fundo de Apoio ao Trabalhador Rural [Funrural] e o custo de oportunidade da terra. A taxa mínima de atratividade [TMA] foi fixada em 11,45% e os indicadores econômicos calculados foram Valor Presente Líquido [VPL], Taxa Interna de Retorno [TIR], payback simples, payback descontado e relação benefício-custo. Obtiveram-se valores positivos de VPL (R$ 398.951,36) e relação custo-benefício (1,81). A TIR foi estimada em 27,34%, superior à TMA. Os valores de payback simples e descontado foram de 5 anos e de 6 anos, respectivamente, indicando que o tempo de retorno do capital inicial investido foi inferior ao período do projeto. Os indicadores econômicos estimados constataram a viabilidade financeira do empreendimento em análise.


Palavras-chave


Vitis labrusca, custo de produção, VPL, TIR, payback

Texto completo:

PDF

Referências


Assaf Neto, A.; Lima, F.G. 2011. Curso de administração financeira. 2ed. Atlas: São Paulo, São Paulo, Brasil.

Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração [SOBRATEMA]. 2016. Tabela custo-horário. Disponível em: . Acesso em: 8 nov. 2016.

Banco Central do Brasil [BCB]. 2017. Histórico das taxas de juros: histórico das taxas de juros fixadas pelo Copom e evolução da taxa Selic. Disponível em: . Acesso em: 29 maio 2017.

Banco Nacional do Desenvolvimento [BNDES]. 2016. Simulador. Disponível em: . Acesso em: 4 nov. 2016.

Bendlin, L.; Souza, A. 2013. Custo de produção, expectativas de retorno e de riscos do agronegócio uva niágara no planalto norte de Santa Catarina. In: XX Congresso Brasileiro de custos, 2013, Porto de Galinhas. Anais do XX Congresso Brasileiro de custos. Disponível em: . Acesso em: 15 nov. 2016.

Botton, M.; Maia, J.D.G.; Specht, A.; Machota Jr, R.; Zenker, M.M. 2012. Pragas da uva Niágara no Brasil. p. 229-251. In: Maia, J.D.G.; Camargo, U.A. O cultivo da videira Niágara no Brasil. Embrapa: Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Cato, S.C.; Terra, M.M.; Botelho, R.V.; Tecchio, M.A.; Paioli-Pires, E.J.; Carvalho, C.R.L.; Piedade, S.M.S. 2005. Características morfológicas dos cachos e bagas de uva ‘Niagara Rosada’ (Vitis Labrusca L.) tratadas com o ácido giberélico e anelamento. Acta Scientiarum 27: 177-181.

Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura [CEPAGRI]. 2016. Clima dos Municípios Paulistas: Piracicaba. Disponível em: . Acesso em: 01 nov. 2016.

CPFL Energia. 2016. Taxas e tarifas. Disponível em: . Acesso em: 10 nov. 2016.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária [EMBRAPA]. 2003. Cultivo da videira ‘Niagara Rosada’ em regiões tropicais do Brasil. Disponível em: . Acesso em: 25 out. 2016.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária [EMBRAPA]. 2010. Cultivo da videira. Disponível em: . Acesso em: 22 maio 2017.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária [EMBRAPA]. 2013a. Vitivinicultura brasileira: panorama 2012. (Comunicado Técnico Embrapa 137). Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2016.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária [EMBRAPA]. 2013b. Sistemas de condução da videira. Disponível em: . Acesso em: 27 out. 2016.

Frizzone, J.A.; Andrade Júnior, A.S. 2005. Planejamento de irrigação: Análise de decisão e investimentos. Embrapa Informação Tecnológica, Brasília, Distrito Federal, Brasil.

HF Brasil. Banco de dados: preços médios dos hortifrutícolas. Disponível em: . Acesso em: 01 mar. 2017.

Instituto de Economia Agrícola [IEA]. 2017. Estatísticas da Produção Paulista. Disponível em: . Acesso em: 26 maio 2017.

Instituto de Geografia e Estatística [IBGE]. 2016a. Levantamento sistemático da produção agrícola: pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no ano civil. Disponível em: . Acesso em: 20 out. 2016.

Instituto de Geografia e Estatística [IBGE]. 2016b. Séries históricas: IPCA. Disponível em: . Acesso em: 25 out. 2016.

Mendonça, T.G. de; Lírio, V.S.; Moura, A.D.; Reis, B.S.; Silveira, S.F.R. 2009. Avaliação da viabilidade econômica da produção de mamão em sistema convencional e de Produção Integrada de Frutas (PIF). Revista Econômica do Nordeste. 40(1): 699-723. Disponível em: .

Keller, M. 2010. The science of grapevines: anatomy and physiology. 1ed. Elsevier: San Diego, California, EUA.

Kreuz, C.L.; Souza, A.; Schuck, Ê.; Petri, J.L. 2005. Avaliação econômica de alternativas de investimento no agronegócio da uva no Meio Oeste Catarinense. Revista Brasileira de Fruticultura 27: 230-237.

Maia, J.D.G.; Camargo, U.A. 2012. Implantação do vinhedo. p.31-79. In: Maia, J.D.G.; Camargo, U.A. O cultivo da videira Niágara no Brasil. Embrapa: Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Manica, I.; Pommer, C.V. 2006. Uva: do plantio a produção, pós-colheita e mercado. Editora Cinco Continentes, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.

Miele, A.; Mandelli, F. 2008. Instalação do vinhedo. p.57-72. In: Nachtigal, J.C., Mazzarolo, A. Uva: o produtor pergunta, a Embrapa responde. Embrapa Informação Tecnológica, Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Mendonça, T. G. de; Lírio, V. S.; Moura, A. D.; Reis, B. S.; Silveira, S. F. R. 2009

Avaliação da viabilidade econômica da produção de mamão em sistema

convencional e de Produção Integrada de Frutas (PIF). Revista Econômica do

Nordeste. 40(1): 699-723. Disponível em:

.

Naves, R.L.; Garrido, L.R.; Fajardo, T.V.M. 2012. Doenças da videira causadas por fungos, vírus e bactérias. p. 187-228. In: Maia, J.D.G.; Camargo, U.A. O cultivo da videira Niágara no Brasil. Embrapa: Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Núcleo de Monitoramento Agroclimático [NURMA]. 2016. Disponível em: . Acesso em: 3 nov. 2016.

Oliveira, M.D.M.; Silva, P.R.; Amaro, A.A.; Tecchio, M.A. 2008. Viabilidade econômica em tratamento antidegrana em uva “Niagara Rosada” no Estado de São Paulo. Informações Econômicas 38: 59-67.

Reis, L.P.; Reis, P.C.M. 2016. Viabilidade econômica do cultivo de uva irrigada no município de Petrolina, PE. Enciclopédia Biosfera 13: 1989-1099.

Silva, P.R.; Maia, M.L.; Amaro, A.A.; Oliveira, M.D.M.; Terra, M.M. 2008. Produção e comercialização de uva niagara nas regiões de Campinas e Jales, Estado de São Paulo. Informações Econômicas 38: 61-72.

Silva, P.R.; Verdi, A.R.; Francisco, V.L.F.S.; Baptistella, C.S.L. 2006. Tradição do cultivo da uva niagara no Estado de São Paulo. Informações Econômicas 36: 33-42.

Tecchio, M.A.; Terra, M.M.; Maia, J.D.G. 2012. Nutrição, calagem e adubação da videira Niágara. p.137-173. In: Maia, J.D.G.; Camargo, U.A. O cultivo da videira Niágara no Brasil. Embrapa: Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Terra, M.M.; Pires, E.J.P.; Pommer, C.V.; Botelho, R.V. 2003. Produtividade da cultivar de uva de mesa Niagara Rosada sobre diferentes porta-enxertos, em Monte Alegre do Sul-SP. Revista Brasileira de Fruticultura 25: 549-551.




DOI: https://doi.org/10.22167/r.ipecege.2017.2.52

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Meyriele Pires de Camargo, Caroline Rabelo Costa

Rev iPecege, Piracicaba, SP, Brasil. e-ISSN 2359-5078

 Licença Creative Commons Revista iPecege está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Indexadores e diretórios: