Viabilidade econômica da instalação de uma clínica de diagnose de doenças de plantas na região de Santa Maria, Rio Grande do Sul

Simone Cristiane Brand, Caroline Rabelo Costa

Resumo


Ao longo da história da humanidade as doenças de plantas desencadearam mudanças de hábitos e, mais recentemente, ao aumento nos custos de produção, devido à necessidade de controle e perdas de produção. Tornou-se imprescindível o emprego de técnicas para a correta identificação das doenças, implicando diretamente, no controle adequado das mesmas. Diante do exposto, o objetivo do presente trabalho foi estudar a viabilidade econômica da instalação de uma clínica de diagnose de doenças de plantas na região de Santa Maria, Rio Grande do Sul. Para tanto, foram apurados dados de demanda e tipo de análises necessárias para a identificação dos principais agentes patogênicos causadores de doenças em plantas. Junto a empresas especializadas, foram levantados os custos de equipamentos e reagentes para a execução das mesmas. O VPL obtido foi de R$ 1.894.882,59, ou seja, este valor está sendo agregado em relação a minha melhor opção de investimento. O Payback foi de 3,06 anos e a TIR foi de 61%. A análise de sensibilidade mostrou que exceto no caso da vida útil ser inferior a 6 anos, o VPL foi positivo em todos os casos, demonstrando que os dados apurados estão dentro da realidade e que o projeto continua viável mesmo que os parâmetros sofram uma variação considerável. Com base nos coeficientes de rentabilidade Valor Presente Líquido, Payback e Taxa Interna de Retorno pode-se concluir que o empreendimento em análise é viável, apresentando alta rentabilidade sobre o capital investido.


Palavras-chave


Valor Presente Líquido; Payback; Taxa Interna de Retorno

Texto completo:

PDF

Referências


Assaf Neto, A.; Lima, F.G. 2011. Curso de administração financeira. 2. ed. São Paulo: Atlas. 856p.

Barbieri, J.C.; Álvares, A.C.T.; Machline, C. 2007. Taxa Interna de Retorno: controvérsias e interpretações. Gestão da Produção, Operações e Sistemas 5: 131-142.

Bergamin Filho, A.; Amorin, L.; Rezende, J.A.M. 2011. Importância das doenças de plantas. In: AMORIN, L.; Rezende, J.A.M.; Bergamin Filho, A.; (Ed.) Manual de Fitopatologia: princípios e conceitos. São Paulo: Agronômica Ceres. p. 19-36.

Bruni, A.L.; Famá, R.; Siqueira, J.O. 1998. Análise de risco na avaliação de projetos de investimento: uma aplicação do Método de Monte Carlo. São Paulo, SP. Disponível em: http://www.infinitaweb.com.br/albruni/academicos/bruni9802.pdf. Acesso em: 05 out. 2008.

Lapponi, J.C. 1996. Avaliação de Projetos de Investimento: Modelos em Excel. São Paulo: Lapponi. 206p.

Lima, E.C.P.; Viana, J.C.; Levino, N.A.; Mota, C.M.M. 2008. Simulação de Monte Carlo auxiliando a análise de viabilidade econômica de projetos. IV Congresso Nacional de Excelência em Gestão. Niterói – RJ. Disponível em: http://www.excelenciaemgestao.org/Portals/2/documents/cneg4/anais/T7_0033_0196.pdf. Acesso em: 24 set. 2014.

Lima, R.A.S. Análise de Projetos: Sensibilidade e Simulação. Material de Aula do curso de MBA em Agronegócio. 2014.

Miller, S.A.; Beed, F.D.; Harmon, C.L. 2009. Plant Disease Diagnostic Capabilities and Networks. Annual Review of Phytopathology 47: 15-38.

Oerke, E.C. 2006. Crop losses to pests. Journal of Agricultural Science 144: 31–43.

Receita Federal. 2014. Simples - Microempresa (ME) e Empresa de Pequeno Porte (EPP). Disponível em: http://www.receita.fazenda.gov.br/pessoajuridica/dipj/2005/pergresp2005/pr108a200.htm. Acesso em: 23 out. 2014.

Rezende, J.A.M.; Massola, N.S.; Bedendo, I.P.; Krugner, T.L. 2011. Conceitos de doença, sintomatologia e diagnose. In: Amorin, L.; Rezende, J.A.M.; Bergamin Filho, A.; (Ed.) Manual de Fitopatologia: princípios e conceitos. São Paulo: Agronômica Ceres. p. 37-58.

Sindicato dos Engenheiros Agrônomos de Santa Catarina [SEAGRO – SC]. 2014. Disponível em: http://www.seagro-sc.org.br/noticia/engenheiros-agronomos-tem-novo-valor-do-salario-minimo-profissional/. Acesso em: 20 out. 2014

Webster´S New Collegiate Dictionary. 1977. Woolf, H.B. (Ed.). Springfield : 311 G. & C. Merriam. 154p.

Zanluca, J.C. 2014. Cálculos de encargos sociais e trabalhistas. Disponível em: http://www.guiatrabalhista.com.br/tematicas/custostrabalhistas.htm. Acesso em: 23 out. 2014.




DOI: https://doi.org/10.22167/r.ipecege.2015.2.98

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2015 Simone Cristiane Brand, Caroline Rabelo Costa

Rev iPecege, Piracicaba, SP, Brasil. e-ISSN 2359-5078

 Licença Creative Commons Revista iPecege está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Indexadores e diretórios: