Indicadores de desempenho em um laboratório de diagnóstico animal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22167/r.ipecege.2018.2.25

Palavras-chave:

acreditação, capacitação, planejamento, qualidade

Resumo

A utilização dos indicadores da qualidade vem sendo estimulada nos laboratórios para melhorar a qualificação e a quantificação dos erros nos diferentes processos laboratoriais, bem como para ajudar na implantação de medidas corretivas e preventivas e indicar a eficácia das ações realizadas. Este trabalho tem como objetivo avaliar indicadores de desempenho durante o ano de 2015 e de 2016 em um laboratório de diagnóstico animal localizado em Belém, estado do Pará. Dessa forma, utilizou-se quatro indicadores de desempenho do laboratório: número de ações de divulgação do laboratório para sociedade; desempenho temporal; percentual de ensaios acreditados e percentual de execução do plano de capacitação. Todos os ensaios ofertados pelo laboratório são acreditados na ABNT NBR ISO/IEC 17025:2005. Verificou-se que não houve ações de divulgação do laboratório no ano de 2015, entretanto, no ano de 2016, ocorreram sete ações de divulgação do laboratório em diferentes estados do Brasil. As amostras com relatórios de ensaio fornecidos dentro do prazo estipulado para os clientes decresceram 1,5% entre o ano de 2015 (92,7%) para 2016 (91,2%). O percentual de capacitação dos funcionários foi nulo no ano de 2015 (0%) e pouco expressivo em 2016 (16,7%). Conclui-se que o laboratório em estudo apresenta bons indicadores de desempenho temporal e de acreditação, porém deve atentar para melhoria continua das ações futuras de divulgação da instituição e para o treinamento de pessoal a fim de atender plenamente o planejamento estratégico do órgão

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andressa Santanna Natel, Pecege, USP

Profissional associado

Referências

Associação Brasileira de Normas Técnicas [ABNT] NBR ISO/IEC 17025. 2005. Requisitos gerais para competência de laboratórios de ensaio e calibração. Disponível em:< www.smarnet.com.br/qualidade/metrologia/17025.pdf> Acesso em: 20 Abr 2017.

Garvin D.A. 1992. História e evolução. In: Gerenciando a qualidade: a visão estratégica e competitiva. Editora: Qualitymark, São Paulo, SP, Brasil.

Gurgel Junior, G.D.; Vieira, M.M.F. 2002. Qualidade total e administração hospitalar: explorando disjunções conceituais. Ciência e Saúde Coletiva, 7(2):325-334.

Kajima, J. 1973. The construction industry in Japan: a survey, Asian productivity organization, Tokio, Japão.

Kirchner, M. J. A.; Funes, V. A.; Adzet, C. B.; Clar, M. V. D; Escuer, M. I.; Girona, J. M.; Barellas, R. M. P.; Alsina, C. P.; Aguilá, C. R.; Isern, G. T.; Navarro, C. V. 2007. Quality indicators and specifications for key processes in clinical laboratories: a preliminary experience. Clinical Chemistry and Laboratory Medicine, 45(5):672–677.

Meireles, M., 2009. O Diagrama do Conhecimento, da Partição Económica e da História. Disponível em: « https://pt.scribd.com/document/210618371/O-Diagrama-Do-Conhecimento >>Acesso em: 10 maio 2017.

Nevalainen, D.; Berte, L.; Kraft, C.; Leigh, E.; Picaso, L.; Morgan, T. 2000. Evaluating laboratory performance on quality indicators with the six sigma scale. Archives of pathology & laboratory medicine, 124: 516-519.

Plebani, M. 2007. Errors in laboratory medicine and patient safety: the road ahead. Clinical Chemistry and Laboratory Medicine, 45 (6): 700-707.

Plebani, M. 2009. Exploring the iceberg of errors in laboratory medicine. Clinica Chimica Acta, 404: 16-23.

Ricós, C. 2004. Quality indicators and specifications for the extra-analytical phases in clinical laboratory management. Clinical Chemistry and Laboratory Medicine, 42 (6): 578-82.

Upmann, M.; Stephan, R. 2014. Laboratory Accreditation. Encyclopedia of Meat Sciences, 2:145-151.

Vieira, K.F.; Shitara, E.S.; Mendes, M.E.; Sumita, N.M. 2011. A utilidade dos indicadores da qualidade no gerenciamento de laboratórios clínicos. Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial, 47: 1-12.

Westgarg, J. O.; Darcy, T. 2004. The truth about quality: medical usefulness and analytical reliability of laboratory tests. Clinical Chemistry Acta, 346 (1): 3-11.

Downloads

Publicado

04-06-2018

Como Citar

Natel, A. S., & Orlan de Castro Chaves, S. (2018). Indicadores de desempenho em um laboratório de diagnóstico animal. Revista IPecege, 4(2), 25–31. https://doi.org/10.22167/r.ipecege.2018.2.25

Edição

Seção

Artigo Original - Agronegócio