Comparação de custos entre sistema atual de transporte terceirizado e implantação de transportadora interna em indústria química no noroeste do Paraná

Luciane Hermes de Alencar, Edson Pereira da Mota

Resumo


Com a competitividade em alta, cada vez mais as margens são estreitas e as expectativas dos clientes maiores. As empresas buscam reduzir custos para superar estes desafios e a Logística serve como peça chave neste processo. Diante disto, este trabalho tem como objetivo analisar a viabilidade da implantação de uma transportadora interna comparando com o sistema atual que é terceirizado. Afim de aumentar a margem de lucro sem aumentar o preço final para o cliente se tornando desta forma mais competitiva. O trabalho foi realizado através de um levantamento de custo da opção atual terceirizada e os custos de ter uma transportadora interna. E por último a comparação entre esses custos, utilizando o método de comparação orçamentária, os resultados encontrados mostram que o projeto é viável do ponto de vista financeiro, pois traz retorno, no entanto quando dividimos esse retorno por kg de produto transportado fica evidente que é um valor que pouco agrega para a empresa, pois é menor que um centavo, e é este valor que torna o projeto inaceitável, pois substituir 100% da transportadora terceirizada traz riscos como desabastecimentos, atrasos e só seria viável assumir estes riscos se o valor agregado fosse no mínimo 10 vezes maior.

Palavras-chave


logística; orçamentária; tercerização

Texto completo:

PDF

Referências


Ballou, R.H. 2004.Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos: Logística Empresarial. 5ª ed. Porto Alegre: Artmed Editora S.A. 615 p.

Bowersox, D.J.; Closs, D.J. Logística Empresarial: O Processo de Integração da Cadeia de Suprimento. São Paulo: Editora Atlas S.A., 2001.

BRASIL. 2007. Lei n. 11.442, de 5 de janeiro de 2007. Dispõe sobre o transporte rodoviário de cargas por conta de terceiros e mediante remuneração e revoga a Lei no6.813, de 10 de julho de 1980. Disponível em: Acesso em: set, 2014.

Christopher, M. Logística e gerenciamento da cadeia de suprimentos. Criando rede que agregam valor. 2ª ed. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

Fleury, P.F.; Lavalle, C. 1995. O Estágio de Desenvolvimento da Organização Logística em Grandes Empresas Brasileiras. Disponível em: Acesso em: set, 2014.

Hoffmann, R.; Engler, J.J.C.; Serrano, O.; Thame, A.C.M.; Neves, E.M.

Administração da Empresa Agrícola, São Paulo: Pioneira, 1992. 325p.

Leiria, J.S.; Saratt, N.. Terceirização: uma alternativa de flexibilidade empresarial. 9 ed. São Paulo: Gente, 1996.

Portal tributário. 2014. O que é lucro presumido. Disponível em:

Acesso em: nov. 2014

Queiroz Ramos Soares de, C.A. Manual de Terceirização. 10. ed. São Paulo: STS, 1998.

Secretária da fazenda, 2014. Definição de conhecimento de transporte eletrônico. Disponível em:. Acesso em: nov. 2014.

Tabela de Alíquotas nas operações interestaduais. Disponível em: Acesso em: set. 2014




DOI: https://doi.org/10.22167/r.ipecege.2015.3-4.75

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2015 Luciane Hermes de Alencar, Edson Pereira da Mota

Rev iPecege, Piracicaba, SP, Brasil. e-ISSN 2359-5078

 Licença Creative Commons Revista iPecege está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Indexadores e diretórios: