Análise das características para a formação de líderes em uma gestão estratégica

  • Juliana Rampazzo Nunes
  • Edson Pereira da Mota Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Avenida Pádua Dias, 11 São Dimas 13418-900 - Piracicaba, SP Telefone: (19) 34172108
Palavras-chave: capital humano, gestão de pessoa, liderança

Resumo

A formação de líderes visa suprir a necessidade de pessoas capacitadas, integradas e fiéis ao planejamento e a visão propostas em uma gestão estratégica. O sucesso das organizações deve-se ao capital humano, o que requer investimentos e atenção nesse quesito. A identificação das características inerentes aos líderes foi realizada por meio de questionário online com 100 pessoas de maneira aleatória. Dividiu-se em perguntas específicas para líderes e liderados a fim de analisar os perfis existentes dos atuais líderes e, desejados pelos liderados. As opiniões separadas por gêneros também foram averiguadas. Evidenciou-se, com os resultados, a importância da formação de líderes internos, visto que é essencial o conhecimento e experiência na área que atuam. O desenvolvimento dos funcionários com potencial para futuros líderes atende a essa demanda, pois possuem a experiência na organização e através do investimento em cursos de aperfeiçoamento, aumentará o conhecimento. Salientou-se a conscientização dos líderes atuais para formarem esses novos líderes, principalmente analisando o perfil, direcionando-os e motivando-os. O fato de o líder ser firme e seguro em suas decisões destacou-se entre os liderados, dado que por meio dessa característica, a integridade, responsabilidade e confiabilidade são geradas, as quais foram as mais elencadas na pesquisa. As maiores diferenças entre gêneros foram as líderes mulheres se declararem mais atenciosas com seus liderados, responsáveis e íntegras, enquanto os líderes homens classificaram-se mais inovadores. As lideradas mulheres consideraram mais o líder responsável e que cuida da equipe enquanto os liderados homens valorizaram mais o fato do líder ser imparcial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edson Pereira da Mota, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Avenida Pádua Dias, 11 São Dimas 13418-900 - Piracicaba, SP Telefone: (19) 34172108
Formado em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de São Carlos (2009). Mestre em Ciências e aluno do programa de doutorado em Solos e Nutrição de Plantas pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/USP desenvolvendo trabalhos na área de novas tecnologias em fertilizantes e, possui MBA em Agronegócio pelo Programa de Educação Continuada em Economia e Gestão de Empresas - PECEGE/USP. Atuação principal nos temas de fertilidade do solo, fertilizantes e adubação. Interesse principal de desenvolver pesquisas relacionadas a metodologias de análise e adubação tendo como foco os fertilizantes com agregação de tecnologia visando sua otimização nas culturas agrícolas, melhorando a produção/produtividade.

Referências

Adair, J. 2000. Como tornar-se um líder. São Paulo: Nobel. 55p.

Avis, W. 1989. Atreva-se a ser líder: os segredos do sucesso empresarial. São Paulo: Editora Maltese. 232p.

Bass, B. 1985. Leadership and performance beyond expectations. New York: The Free Press. 191p.

Bergamini, C.W. 2002. O líder eficaz. São Paulo: Atlas. 192p.

Burchell, M.; Robin, J. 2012. A melhor empresa para trabalhar: como construí-la, como mantê-la e porque isso é importante. Porto Alegre: Editora Grupo A. 232p.

Burns, J.M. 1979. Leadership. New York: Harper & Raw Publishers. 530p.

Carvalho, M.T. 2000. Mulheres líderes de gestão: Um estudo de caso. Braga: Escola de Economia e Gestão, Universidade do Minho.

Chiavenatto, I. 2004. Administração nos novos tempos. Rio de Janeiro: Elsevier. 619p.

Costa, E.A. 2007. Gestão estratégica: da empresa que temos para a empresa que queremos. São Paulo: Saraiva. 424p.

Cusins, P. 2003. Gerente de sucesso: liderança e eficácia. São Paulo: Clio Editora. 111p.

Diffenderffer, B. 2006. O líder samurai: liderando com a coragem, a integridade e a honra do Código Samurai. Rio de Janeiro: Elsevier. 190p.

Drucker, P.F. 1967. O gerente Eficaz. Rio de Janeiro: Zahar Editores. 184p.

Engen, M.J.; Leeden, R.; Willensen, T. 2001. Gender, context and leadership styles: a field study. Journal of Occupational and Organizational Psychology. 74: 581-598.

Gerhardt, T.E.; Silveira, D.T. 2009. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS. 120p.

Giffin, K. 2005. A inserção dos homens nos estudos de gênero: contribuições de um sujeito histórico. Ciência & Saúde Coletiva 10: 47-57.

Gil, A.C. 2002. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas. 175p.

Gil, E. 2003. A nova gerência. Rio de Janeiro: Alta Books. 104p.

Ibarra, H.; Ronin, E., Kolb, D. 2013. Women Rising: The Unseen Barriers Persistent. Harvard Business Review: 1-8

Jennings, K.; Stahl-Wert, J. 2006. Líder a serviço. Rio de Janeiro: Best Seller. 155p.

Maxwell, J.C. 2008. O livro de ouro da liderança: o maior treinador de líderes da atualidade apresenta as grandes lições de liderança que aprendeu na vida. Rio de Janeiro: Thomas Nelson Brasil. 266p.

Maxwell, J.C. 2010. Liderança: inspiração para cada dia do ano. Tradução Jurandy Bravo. São Paulo: Editora Vida. 400p.

Maxwell, J.C.; Parrot, L. 2007. 25 maneiras de valorizar as pessoas: como fazer todos à sua volta se sentirem especiais. Rio de Janeiro: Sextante. 153p.

Maxwell, J.C. 2000. 21 indispensáveis qualidades de um líder. São Paulo: Mundo Cristão. 135p.

Mcshane, S.L.; Von Glinow, M.A. 2014. Comportamento Organizacional. New York: Editora McGraw-Hill. 552p.

Moller, M.A.B.; Gomes, J.F.S. 2010. Quid Vincit? O impacto da liderança feminina na implicação organizacional. Análise Psicológica 28: 683-697.

Mussi, M.A.T. 2004. Aparência física no trabalho – uma questão contemporânea para a ergonomia. 180p. (Doutorado em Engenharia de Produção) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. Disponível em: <https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/87304/202093.pdf?sequence=1>. Acesso em 01 de set. 2014.

Oliveira, S. 2010. Geração Y – O Nascimento de uma nova versão de líderes. São Paulo: Integrare

O`toole, J.; Goleman, D.; Bennis, W.; Biederman, P.W. 2008. Transparência - como criar uma cultura de valores essenciais nas organizações. Rio de Janeiro: Elsevier. 197p.

Posner, B.Z. 2012. Credibilidade: o que os líderes devem fazer para conquista-la e evitar sua perda. Rio de Janeiro: Elsevier. 264p.

Rego, A.; Pina e Cunha, M.; Wood Jr, T. 2013. Pequeno livro das virtudes para grandes líderes: 15 qualidades essenciais à sua carreira. São Paulo: Editora Da Boa Prosa. 144p.

Santos, M.; Migueles, C.; Zanini, M.T. 2014. A ponta da lança, intangíveis em equipes de alto desempenho. Rio de Janeiro: Elsevier. 248p.

Smith, L.; Sandstrom, J. 1999. ‘Executive leader coaching as a strategic activity’ Strategy Leadership 27(6): 33-36.

Tavares, M. C. 2000. Gestão Estratégica. São Paulo: Atlas. 398p.

Teixeira, S. 2001. A gestão das organizações. Amadora: Editora McGraw-Hill. 314p.

Tejon, J.L. 2006. Liderança para fazer acontecer. São Paulo: Editora Gente. 208p.

Terra, J.C. 2012. 10 dimensões da gestão da inovação: uma abordagem para a transformação organizacional. Rio de Janeiro: Elsevier.313p.

The Economist Newspaper Ltd. 2000. Vanity. London. Disponível em <http://www.economist.com/node/354845>. Acesso em: 01 set. 2014.

Turner, C. 2008. Hillary Clinton and the Double Bind. Consultado em Março, 7, 2009, em http://www.athenagroup.biz/PDFs/Double_Bind_Article_7-08.pdf

Ulrich, D.; Ulrich, W. 2001. Porque Trabalhamos: Como Grandes Líderes Constroem Organizações Comprometidas que Vencem. Porto Alegre: Editora Bookman. 235p.

Publicado
13-07-2015
Como Citar
Nunes, J., & Mota, E. (2015). Análise das características para a formação de líderes em uma gestão estratégica. Revista IPecege, 1(3/4), 93-125. https://doi.org/10.22167/r.ipecege.2015.3-4.93
Seção
Artigo Original - Gestão de Negócios